Cesta (0 Itens)
Sua cesta está vazia! Acesse nossas seções " Artesanatos " ou "Galeria de Obras" e conheça nossos produtos

Poesias

Fuga

fuga

Quando eu te fujo e me desvio cauto
Da luz de fogo que te cerca, oh! bela,
Contigo dizes, suspirando amores:
“Meu Deus! Que gelo, que frieza aquela!”

Como te enganas! meu amor é chama
Que se alimenta no voraz segredo,
E se te fujo é que te adoro louco…
És bela – eu moço; tens amor – eu medo!

Casimiro de Abreu

CompartilharEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+