Cesta (0 Itens)
Sua cesta está vazia! Acesse nossas seções " Artesanatos " ou "Galeria de Obras" e conheça nossos produtos

Poesias

Não adie

nao adie

“Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob montanhas cinzentas e montanhas cinzentas
(…)
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

não posso adiar o coração”

Autor: António Ramos Rosa

CompartilharEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+